NOTÍCIAS

blogpost

  A perversa reforma da Previdência de Bolsonaro vai acabar com a aposentadoria! A reforma NÃO  combate privilégios!

 Diga não à reforma da Previdência, aos cortes na Educação e ao desemprego. Não vamos morrer de fome!!

 Nós, Trabalhadores em Educação Municipais, vamos cruzar os braços no dia 14 de JUNHO e somar forças à Greve Geral da classe trabalhadora.

 Não aceitaremos pagar a conta da Reforma da Previdência, que ataca todos (as) os (as) trabalhadores (as), dificulta o acesso à aposentadoria e reduz drasticamente os benefícios de quem chegar a idade necessária.

 A proposta do Governo Bolsonaro não combate privilégios e pesa especialmente sobre as mulheres, idosos(as), professoras e trabalhadoras rurais. Não se combate a crise empobrecendo a população, tirando os direitos de quem trabalha e precisa da seguridade social *

 

 

TAMBÉM PARAMOS PARA BARRAR OS ATAQUES À EDUCAÇÃO

 Ao atacar os estudantes e educadores (as)no último dia 15 de maio, chamando-os de “idiotas e massa de manobra”, o Presidente da República tentou encobrir os cortes à educação , comprometendo o futuro da pesquisa e da formação de crianças, jovens e adultos.

 Pela educação de qualidade, por salário digno para professores (as) e funcionários (as), pela sua aposentadoria, pelo futuro do Brasil e dos nossos estudantes, pedimos seu apoio e a sua adesão.

 A Greve, convocada pelas centrais sindicais, será de toda a classe trabalhadora. Converse sobre a importância de parar no dia 14 com sua família, amigos e colegasde trabalho.

 

NINGUÉM VOTOU PELO FIM DA SUA APOSENTADORIA!